sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Que venha 2011 !!!!!!!!!!!!!!

Eu creio que 2011 será um ano cheio de novidades boas, de mudanças positivas e renascimento. Quero deixar o ano de 2010, recordar as coisas boas e apagar as ruins e como já virei a página de algumas situações, resolvi contar uma nova história então 2011 esta inicando com uma página em branco e ainda  tenho certeza que será muito legal essa nova história, pessoas novas irão chegar e outras já chegaram e eu nem imaginava que  ficariam na minha vida como grandes pessoas.



F E L I Z  2011

Dica de livro para mamães e papais

Neste ano que passou (2010) se eu fizer um balanço, fui mais mãe do que profissional, pois trabalhei até maio e o restante do ano fiquei como a mamãe do Yuri. Confesso que não foi facil, e tem uma amiga que adora quando eu falo a verdade e não fantasio a situação. Imagina que a minha vida derrepente mudou, sempre trabalhei fora, quando o Yuri nasceu eu me organizei para ser profissional e mãe e muitas vezes não sabia o que fazer com o meu pouco tempo. Mais tudo bem, Deus mudou a minha história e fez eu ter essa experiencia de mãe, que acorda com o filhotinho na cama dando milhares de beijos e dizendo que era muito bom ter a mamãe em casa, a mãe que foi na escola todos os dias, preparando o almoço, dando todos os banhos, brincando de carrinho, mais tambem teve momentos muitos dificies,  pirraças, birras, dias em que eu quis sair correndo de casa e quem é mãe sabe como é, tem dias que as crianças acabam com os nossos nervos e o meu não é diferente.
Tenho a preocupação que mãe eu estou sendo, o que posso melhorar, pois imagina Deus me deu uma grande missão, todas as vezes que olho para o Yuri não vejo somente um menino de 3 anos, mais estou criando um homem, que será profissional, amigo, marido e um pai exemplar, eu sei que parece loucura mas é assim, não tem jeito.  E tenho procurado aprender com a experiencia de outras mães, algumas dicas da super Nany e acabei me deparando com esse livro "As crianças aprendem o que vivenciam" ainda não terminei, mas posso dizer que é muito legal, uma leitura fácil e gostosa. A autora do livro se baseou no poema abaixo e acabou escrevendo o livro, dando uma lida no poema você acaba tendo uma noção de como ele é (o livro).

As crianças aprendem o que vivenciam

Se as crianças vivem ouvindo criticas, aprendem a condenar.
Se convivem com a hostilidade, aprendem a brigar.
Se as crianças vivem com medo, aprendem a ser medrosas.
Se as crianças convivem com a pena, aprendem a ter pena de si mesmas.
Se vivem sendo ridicularizadas, aprendem a ser tímidas.
Se convivem com a inveja, aprendem a invejar.
Se vivem com vergonha, aprendem a sentir culpa.
Se vivem sendo incentivadas, aprendem a ter conficança em si mesmas.
Se as crianças vivenciam a tolerância, aprendem a ser pacientes.
Se vivenciam os elogios, aprendem a apreciar.
Se vivenciam a aceitação, aprendem a amar.
Se vivenciam a aprovação, aprendem a gostar de si mesmas.
Se vivenciam o reconhecimento, aprendem que é bom ter um objetivo.
Se as crianças vivem partilhando, aprendem o que é generosidade.
Se convivem com a sinceridade, aprendem a veracidade.
Se convivem com a equidade, aprendem o que é justiça.
Se convivem com a bondade e a consideração, aprendem o que é respeito.
Se as crianças vivem com a segurança, aprendem a ter confiança em si mesmas e naquelas que as cercam.
Se as crianças convivem com a afabilidade e a amizade, aprendem que o mundo é um bom lugar para se viver.

                                                                                          - Dorathy Law Nolte

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Feliz Natal !!!!!!!!!!!!!

Um dia eu conheci bem de perto o aniversariante desse dia Jesus Cristo, que nasceu de uma maneira simples diferente de muitas crianças e Ele era diferente mesmo pois já nasceu com uma grande missão e sabia que não teria como desistir. Deus com um amor tão grande por nós deu seu unico filho Jesus.

Mateus 1: 23
"A virgem ficará grávida e terá um filho que receberá o nome de Emanuel."
(Emanuel quer dizer "Deus esta conosco")

Eu não sei quanto a você mas eu já tive várias experiencias de Deus comigo, me pedindo, me dizendo que tudo vai passar e que é so confiar Nele que dará um jeito. Nesses momentos eu senti uma sensação tão boa, uma segurança. Dentre algumas já vividas eu tenho uma especial, quando eu fiquei doente, não sabiamos mais se eu poderia engravidar, dentre vários fatores, e várias pessoas me diziam que eu poderia adotar, algo que acho incrivel e sempre digo que o amor tem que ser em dobro, mas fiz um pedido especial para Deus, eu queria ter um bebê na minha barriga, queria sentir os chutes e tudo que uma grávida poderia sentir, e não contei para ninguem o meu pedido, fiquei em silêncio como Deus sempre pede que eu fique quando Ele quer me presentear. Passou um tempo e um dia um pastor que não me conhecia viu uma foto minha em um lugar e pedia para certa pessoa que precisava me dar um recado de Deus e a pessoa me ligou e pediu se poderia ir a minha casa, naquela epoca estava me recuperando de uma quimio em casa. O Pastor chegou na minha casa e eu já estava um pouco melhor e consegui abrir a porta e ele entrou e disse direto que tinha um recado de Deus para mim, que Deus mandava dizer que da minha barriga nasceria um menino, o que fazer nessa hora se não chorar de alegria e confiar no tempo que Ele iria realizar, e o tempo foi exatamente 3 anos depois daquele recado.

O que foi mais importante nessa situação foi eu crer no que me falaram e esperar, esperar e esperar.


E como disse em post anteriores meu aniversário e em outubro, descobri e a doença em outubro e ganhei de presente de aniversário o Yuri que nasceu em outubro.

Então o aniversariante do dia 25 de dezembro, adora receber como presente as nossas vidas para Ele cuidar. Quando você pede a Ele para direcionar a sua vida, Ele fica feliz demais e faz o melhor por você.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

A Importancia dos Cabelos



Eu sempre gostei de cuidar dos meus cabelos, quando pequena eles eram dourados com grandes cachos, fui crescendo e adorava passar cremes e meu pai dizia que eu passava tantas coisas que um dia ainda ficaria sem os cabelos, ele não imaginava o que viria pela frente. Então a situação de quando eu fiquei doente, o cabelo foi uma coisa que pegou muito, e o médico logo que me disse que os meus cabelos iriam cair. Olha confesso que de tudo foi a pior parte, na primeira quimio nada aconteceu, fiquei feliz, mais quando fiz a segunda que neste mês completa sete anos, passei as ultimas semanas de dezembro daquele ano sem poder passar as mãos no cabelo e eu que tenho uma mania de o tempo todo ficar com as mãos no cabelo, mas os meus fios caiam mechas muito grandes e foi assustador na epoca, pela casa ficava muito cabelo, eu que encaro tudo muito bem na minha vida comecei a sentir que os cabelos iriam me atrapalhar a passar por essa etapa, e que era preciso enfrentar aquila situação. Primeiro dia util de janeiro daquele ano, fui para o Rio trabalhar, no ônibus que eu viajava, o pessoal sempre acaba dormindo, mas antes de chegar ao centro do Rio eu acordei, e o encosto da poltrona tinha muitos fios, juntei tudo ninguém percebeu e coloquei na minha bolsa. Quando cheguei ao trabalho logo encontrei a Marina, colega de trabalho da LG na epoca, uma pessoa inesquecivel na minha vida que me acompanhou durante o periodo da doença, mostrei a ela quanto cabelo tinha perdido na viagem e comecei a trabalhar e logo chegou o meu supervisor Luiz Fernando uma pessoa tambem com um grande coração e muito "familia" que apesar do jeitão sério é um ser humano especial, naquela manhã resolvi que iria solucionar o problema dos meus cabelos, fui para Juiz de Fora onde os pais do Dionisio moram, lá tem um salão que a dona faz perucas de cabelos humanos e o preço era bem mais barato do que no Rio. E foi isso que foi feito, dificil, muito dificil isso, fui chorando ate lá, em silêncio sentia as lágrimas escorrerem pelo o meu rosto, mais era preciso. Cheguei lá e os pais do Dionisio resolveram nos acompanhar, e logo de cara ela tinha um cabelo que estava muito parecido com o meu da epoca, com luzes e tudo e resolvi que seria aquele mesmo. E fui passar a maquina zero, a cena igual a da novela que a Carolina Dickeman fez, a unica diferença que o meu fundo musical era minha sogra chorando disfarçado mais eu percebi. Quando terminou a dona do salão enrolou uma toalha, pois precisava passar pelo salão todo cheio de espelhos para ir ao lavatório, mais eu tirei a toalha, claro que eu queria ver como tinha ficado, elas achavam que eu iria me desesperar, mais fazer o que não tinha outro jeito, eu pensei estou viva preciso fazer um tratamento que é muito pesado, não será o cabelo que irá me atrapalhar, pois uma coisa que eu rejeito da minha vida é a depressão, então quando sinto que algo pode me atrapalhar elimino da minha vida. Quando eu cheguei em casa, foi um problema, eu não conseguia pegar no cabelo, mais como eu trabalhei o durante o tratamento todo precisava deste cabelo, lenço não era legal, eu a chamava de amiga, pois foi aquela peruca que me ajudou. O cabelo foi crescendo mais quando entrei no processo de radioterapia, caiu um pedaço de traz do meu cabelo, então adiei a retirada da peruca e fui de férias para Porto Seguro com a peruca, ai foi engraçado, quem já foi para lá sabe que o tal do terêrê é o que mais fazem por lá e quando cheguei não é que queriam fazer terêrê em mim, eu e o Dionisio diziamos que era peruca mais elas não acreditavam e eu simplesmente levantava a peruca e coitado do pessoal, ficavam espantados e tem outra coisa lá que eles tentam vender muito è um acessório que faz massagem na cabeça, mais lá o cara enfia na sua cabeça quando você esta caminhando e então é aquele susto e eu falava para eles que se colocasse eu iria ficar sem cabelo, passou um tempo e no mês do meu aniversário lá estava eu com os cabelos bem curtinhos mais eram meus, uma coisa eu aprendi, não reclamar do cabelo, quando acordo e ele não está bom, jamais reclamo. Então vocês devem estar se perguntando por que contei isso agora, essa semana a revista veja de São Paulo tem na capa uma foto da Hebe careca, confesso que não tenho nenhuma foto assim, não tive coragem na epoca, mais quando vi esta foto da Hebe pensei que poderia ter tirado uma tambem, algumas pessoas precisam ver para crer, hoje muitos me conhecem com cabelo e não imaginam o que eu passei.



Então é o seguinte. - Se você agora está passando o que eu passei, fique calmo ! Que tudo vai dar certo, e com certeza você não irá dar importancia a outras coisas pequenas, a sua vida irá seguir, mas você vai se tornar uma pessoa diferente, valorizando o que tem que ser valorizado.


Meus colegas de trabalho do ano 2003 e 2004 foram pessoas legais de se conviver, que saudade daquela epoca, que força que me deram. Depois disso recebi muitas propostas de clientes para trabalhar, mais eu sou boba como alguns dizem, pensava que não seria o dinheiro que iria me tirar dali, pois o periodo mais dificil eu estava lá com essas pessoas me apoiando, como ia sair agora. Sabe de uma coisa não me arrependo disso, Essa é a Aline. Minha saida da empresa se deu por várias mudanças, aquelas pessoas que tanto me apoiaram já não estavam mais lá, foram sendo substituidas por pessoas sem profissionalismo que gostavam de trabalhar da maneira errada, contrariando as normas estabelicidas pela direção da empresa. Mas entendo que toda organização quando cresce, perde sua essência, lá o trabalho já não era mais o mesmo e foi ótimo esta mudança, pois na verdade estou de férias e logo logo voltarei ao mercado de trabalho fazendo o que gosto.






Salmos 30:5 segunda parte


O choro pode durar uma noite inteira, mais de manhã vem a alegria.






Como Deus é bom em nossas vidas, cuida nos mininos detalhes eu sinto isso em cada momento na minha vida.






A foto da corajosa Hebe






AMIGOS

Eu sou o tipo de pessoa que adoro gente, gosto de conhecer gente de estar com gente, e com isso trabalhei muitos anos na area de Recursos Humanos,  e engraçado que ate hoje eu passo pelas ruas da minha cidade e de vez em quando ouço me chamarem só para dizerem um oi. Eu comecei a trabalhar com 16 anos em um supermercado onde o meu pai já trabalhava a alguns anos, na epoca que comecei tinha cerca de 360 funcionários e eu gravei o nome de todos. Foi uma grande experiência que eu vivi durante os 4 anos que trabalhei nesta filial, porém um dia fui convidada para trabalhar na matriz, na verdade para aprender a fazer a folha de pagamento, e era justamente com o Dionisio que eu ja havia por alguns meses namorado, tá bom eu fui e olha no que deu... Já estamos juntos a 18 anos, entre 5 de namoro e 13 de casados. E por gostar de gente, sou bem sociável, caracteristica que o Yuri tambem tem, é muito legal ver o Yuri interagindo com as outras crianças, onde chegamos se ele vê alguma criança já vai se aproximando para fazer amizade, para brincar, e eu, acredito que isso ele irá levar para a sua vida inteira. Quando entrei para a faculdade por mais que o professor falasse que era importante ter uma rede social, pois ajudava no mercado de trabalho, eu já sabia disso pois sempre tive esse tipo de experiência. O meu segundo emprego foi um amigo que me indicou e eu virei amiga da minha gerente da época, uma das poucas pessoas nessa empresa com que aprendi muito. Passou uns meses e ela indicou o Dionisio para trabalhar com o marido dela, engraçado mais não tem jeito e o QI que importa hoje, então se você não sabe se relacionar vai bater cabeça por ai procurando uma oportunidade.
O Yuri como contei em post anteriores, teve uma adaptação muito dificil na escola, mas depois que se adaptou ninguem mais segurou. E ele se identificou muito com o Isaac Silva, engraçado que quando eu e o Dionisio tivemos a primeira reunião da escola, erá tudo novo, eu cheia de problema com a saúde da minha mãe, tendo que trabalhar , mil coisas na cabeça, e no dia acabei sentando perto dos pais dele, e no final da reunião o pai do Isaac falou para o Dionisio, que eles precisavam ser amigos agora, por causa das crianças e foi o que acabou acontecendo, as crianças viraram grandes amigos. A ultima avaliação do Yuri na escola veio justamente isso a identificação do Yuri com o Isaac. mas no ano que vem eles não estarão mais juntos, pois o pai do Isaac é pastor e irá para Manaus, ficamos felizes por eles, mas com coração apertado por causa das crianças. Desde que eu fiquei gravida sempre orei a Deus para ele mandar muitos amigos para o meu filho e com certeza o Isaac é um deles, o que ajudou o Yuri na tão dificil adaptação da escola e com certeza irão chegar outros onde o Yuri irá ajudar e ser ajudado.
O historia do Isaac e muito parecida com o Yuri ele veio como um grande presente para os pais, sendo um milagre enviado por Deus, assim como o Yuri chegou para nós. Deus preparou o ano de 2010 para esse encontro e eu agradeço muito a Ele.

Proverbios 18:24
Algumas amizades não duram nada, mas um verdadeiro amigo é mais chegado que um irmão.






segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Projeto Meus Animais da Fazenda - Maternal IMEP

Sexta feira dia 03 de dezembro foi o final com apresentação do Projeto "Amigos da Fazenda" turma do maternal . a apresentação foi legal, com o Yuri bem a vontade para falar de seu animal, um cavalo.

Algumas fotos:



                                                      Yuri
                                                    Isaac
´

Papais, mamães e vovós para assistirem os pequenos

Passeio de Natal Juiz de Fora - MG

Final de semana passado, decidimos em cima da hora ir para Juiz de Fora, uma opção boa para quem não quer enfrentar o transito e o movimento dos shopping centers do Rio, com a opção de poder voltar mais tarde, pois a BR 040 é boa mesmo a noite, no final do dia caiu maior temporal quando já estavamos no Carrefour,e a opção mais viável era de passar a noite na casa de meus pais, mesmo que não tivessemos preparados, mas nada que a compra de algumas escovas de dentes e pijamas não resolvessem.




Na estrada:





Postado por Dionisio